Quais s√£o alguns exemplos de inibidores de enzimas?

Responda:

Alguns exemplos de inibidores competitivos e n√£o competitivos podem ser encontrados abaixo.

Explicação:

As enzimas podem ter inibidores competitivos ou n√£o competitivos.

Inibidores competitivos

  1. Relenza
    Este é um medicamento sintético desenvolvido para tratar indivíduos com o vírus influenza. A enzima viral neuraminidase faz com que os vírus sejam liberados das células infectadas no corpo depois de quebrar uma proteína de acoplamento. O medicamento Relenza atua como um inibidor competitivo, ligando-se ao local ativo da neuraminidase para impedir a clivagem da proteína de acoplamento. Dessa maneira, os virions não são liberados e o vírus não se espalha.

  2. Malonato
    Malonato e succinato s√£o √Ęnions de √°cidos dicarbox√≠licos e cont√™m tr√™s e quatro √°tomos de carbono, respectivamente. Por serem relativamente semelhantes, a mol√©cula de malonato se liga ao local ativo da enzima succinato desidrogenase, atuando como um inibidor competitivo. Essa rea√ß√£o pode ser usada para interromper processos metab√≥licos em organismos perigosos.
    insira a fonte da imagem aqui

Inibidores N√£o Competitivos

  1. Cianeto
    Esse veneno causa a morte ao interromper a produção de ATP. Em essência, ele se liga ao local alostérico da enzima citocromo oxidase (uma molécula transportadora que faz parte da cadeia de transporte de elétrons). O cianeto altera a forma do local ativo para que a enzima não possa transmitir elétrons.

  2. Penicilina
    Este antibi√≥tico se liga √† enzima bacteriana DD-transpeptidase. A enzima normalmente catalisa a forma√ß√£o de liga√ß√Ķes peptidoglicanas em sua parede celular. Quando √© inibida de forma n√£o competitiva pela penicilina, a parede celular n√£o ser√° continuamente fortalecida e quebrar√°.