Quando temos que usar algarismos romanos no nome de um composto?

Responda:

Os algarismos romanos s√£o usados ‚Äč‚Äčem nomeando compostos i√īnicos quando o c√°tion met√°lico forma mais de um √≠on. Os metais que formam mais de um √≠on s√£o os metais de transi√ß√£o, embora nem todos o fa√ßam.

Explicação:

Por exemplo, o cobre pode formar #"Cu"^(+)"# √≠ons e #"Cu"^(2+)"# √≠ons. Se eles combinam com cloro, podemos ter #"CuCl"# e #"CuCl"_2"#. O primeiro composto √© composto por √≠ons de cobre 1 + ligados aos coretos de √≠ons 1-. Chama-se cloreto de cobre (I). O segundo composto √© composto por √≠ons de cobre 2 + ligados ao cloreto de √≠ons 1-. √Č chamado cloreto de cobre (II).